top of page

Superlotação nas unidades carcerárias paulistas

A população carcerária de determinadas unidades de detenção e reclusão ultrapassam populações de pequenas cidades do estado de São Paulo. Exemplos dessa perspectiva são o complexo de Pirajuí, que possui 3.110 pessoas, número que supera a população das 10 menores cidades de São Paulo e o complexo de Tremembé com 3.515 detentos.

Os dados utilizados são atuais, oriundos da Secretaria de Administração Penitenciária e do Censo de 2022, realizado pelo IBGE. Nesse sentido, ressalta-se a alta taxa de encarceramento, como uma das unidades de Gália, que tem vaga para 725 detentos e possui 1.013. Nesse sentido, as superlotações ocasionam o estado de coisas inconstitucionais dos presídios, como a insalubridade, falta de mantimentos e o não acesso à educação e trabalho.


Para mais informações:


Canal Ciências Criminais

https://canalcienciascriminais.com.br/superlotacao-centros-de-detencao-sp/

13 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page