PRESA POR ROUBO, ELOÁ SANTOS É VITIMA DE TRANSFOBIA NA PENITENCIÁRIA DE ARAPONGAS

Uma mulher trans foi vítima de transfobia na penitenciária de Arapongas (PR), após ser detida como suspeita de cometer o crime de roubo contra uma senhora de 50 anos. Apesar de haver uma portaria que regulamenta o atendimento à população LGBT em regime de privação de liberdade, Eloá Santos teve os seus cabelos raspados enquanto eram deferidas ofensas transfóbicas na penitenciária de Arapongas.

Após o episódio, a juíza Raphaella Benetti reconheceu o ato e determinou a sua soltura com o uso de uma tornozeleira eletrônica ao entender a gravidade do ato ilícito praticado por Eloá, como também pelo atentado à sua dignidade humana ocorrido durante o seu tempo na penitenciária. De acordo com ativistas do movimento LGBT, o cabelo constitui característica significativa para a construção identitária de mulheres trans e, por isso, representa uma grave ameaça aos seus direitos e à sua existência.

Disponível em: https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2022/04/14/justica-manda-soltar-mulher-trans-que-teve-cabelos-raspados-em-penitenciaria-apos-ser-presa-no-parana.ghtml



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo