O PROTÓTIPO DE SISTEMA DE AQUAPONIA NA PEJ GARANTE MELHORES OPORTUNIDADES PARA OS SEUS APENADOS

Uma parceria entre a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a Penitenciária Estadual de Jacuí (PEJ) trouxe novas oportunidades para os apenados da segunda maior penitenciária do estado, ao implantar um sistema de aquaponia em sua unidade. O projeto que se relaciona ao sistema de produção de peixes e hortaliças, nasceu a partir do interesse dos apenados pela construção de um protótipo enquanto o departamento de agronomia da universidade oferecia algumas aulas na unidade prisional.

A elaboração do projeto contou com o auxílio dos professores do curso de agronomia, bem como com a participação dos apenados que ajudaram na construção do desenho e da estrutura do projeto na penitenciária. Além de permitir uma maior autonomia para os egressos do sistema prisional, esse projeto poderá contribuir no empreendedorismo, subsistência e reinserção do reeducando que passam a aprender as técnicas relacionadas à aquaponia. Destaca-se ainda, que a água usada é reutilizada nas plantas e podem retornar para os tanques onde estão sendo criadas as tilápias que posteriormente serão diversificadas com a inserção de outros peixes.

Disponível em: Segunda maior prisão do RS cria projeto-piloto com técnica que une produção de peixes e de hortaliças sem solo | GZH (clicrbs.com.br)


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo